Agendamento WhatsApp
Rua Quirino dos Santos, 72 - Barra Funda Tel: +55 11 3393 3030

Tatuagem no trabalho atrapalha? Dicas para conseguir um emprego sendo tatuado

02/11/2018

Se você quer fazer uma tatuagem – ou até já tem algumas – mas fica inseguro sobre o mercado de trabalho atual, fique calmo.Nós fomos atrás de questões legais e também de profissionais em cargos de importância para responder a tão temida pergunta: tatuagem no trabalho atrapalha?

Ter tatuagem no trabalho é permitido por lei. Os empregadores, mesmo em empresas privadas, não podem vetar piercings, tatuagens, barba ou cabelo comprido em seus funcionários, explica a advogada Sylvia Romano, de São Paulo, especialista em Direito do Trabalho, em uma entrevista para O Globo. “Esse tipo de conduta não é permitido por lei, por ser considerada discriminatória e assunto que não é regulável por norma interna”, explica a dra. Sylvia.

“É, no entanto, uma prática comum nas empresas, principalmente na admissão de funcionários. Os que não têm um visual considerado adequado são prejudicados na seleção”.No caso de demissão, se o funcionário achar que o motivo da dispensa foi preconceito por conta de tatuagens, por exemplo, é possível fazer uma reclamação trabalhista na Justiça do Trabalho, pedindo indenização por danos morais. Já na área pública, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu em 2016, por sete votos a um, que uma pessoa tatuada não pode ser impedida de ocupar cargo público. Os ministros estabeleceram que, para fazer concurso, o candidato poderá ter tatuagem de qualquer tamanho, visível ou não. A exceção é para desenhos ou mensagens ofensivas, que incitem violência, racismo ou preconceito sexual, ou que estampem obscenidades.

O entendimento tem repercussão geral — ou seja, deve ser aplicado por todos os juízes do país, no julgamento de processos semelhantes.Infelizmente, em algumas empresas privadas e áreas específicas é um fato: a tatuagem no trabalho atrapalha na contratação. Como a empresa é privada, o empregador não é obrigado a te dizer que não te contratou por causa da sua tatuagem, mas, mesmo assim, ele “pode” deixar de te contratar por isso. É triste, mas é verdade.

Por isso, para você se resguardar, é melhor saber: uma carreira mais conservadora, como uma carreira no banco, por exemplo, ou em um escritório de advocacia, pede um perfil mais discreto. Obviamente, alguns empregadores desses setores podem não ligar para o fato de você ter ou não uma tatuagem (o que de fato é verdade, afinal, tatuagem não interfere de forma alguma na qualidade do trabalho), mas não dá para contar com isso na hora da entrevista de emprego.

Então, se você for trabalhar dentro dos setores mais conservadores, o ideal (ainda) é não ter tatuagens visíveis.Mas podemos enxergar as coisas de uma maneira positiva: a questão da tatuagem no trabalho está mudando aos poucos – principalmente na área de vendas. Por exemplo, a Chilli Beans, maior rede brasileira de óculos escuros e acessórios, tem em seu próprio dono uma quebra do estereótipo do empresário de sucesso e de empregador. Caito Maia, dono da Chilli Beans, tem tatuagem. Suas franquias tem seus empregados espelhados na aparência proposta por seu dono, adotando uma política despojada como carro-chefe da empresa. Gerente da sede da Chilli Beans no centro de Curitiba, Marcel Camelotti, diz que já teve algumas dificuldades no passado em arranjar emprego. “Eu vejo esse preconceito deles mais como um medo pelo cliente não gostar”, diz, depois de ouvir algumas vezes que não se enquadrava no perfil de empresas por suas tatuagens.

Mas aqui na Chilli Beans você vê que isso não acontece, a gente é super bem recebido. Pessoas de idade ou gente nova, não tem crise nenhuma com essa questão”, conta em entrevista. Ou seja: o importante, no fim do dia, é ser um bom funcionário e trabalhar bem – não importa o seu estilo.

A verdade é bem clara: quem vai trabalhar em áreas menos conservadoras, como agências de publicidade, redações, empresas de arquitetura, design e alguns setores da comunicação, pode se dar ao luxo de ter um visual mais “moderno”. Porém, de qualquer maneira, vale ressaltar: evite tatuar as mãos, o pescoço e áreas extremamente visíveis se você não tiver absoluta certeza de qual profissão e carreira quer seguir. Afinal, tatuagem no trabalho é uma questão e sempre será uma questão enquanto a sociedade continuar parcialmente conservadora.

 

Fonte: Manual do Homem Moderno