Advocacia Trabalhista Borges

17 de maio – Dia Internacional Contra a Homofobia

Hoje, 17 de maio, é o Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, criado para conscientizar a população sobre a luta diária contra a discriminação que sofrem homossexuais, bissexuais, transexuais e transgêneros.

O 17 de maio foi escolhido por ser o dia em que o termo “homossexualismo” deixou de ser usado, sendo substituído por homossexualidade. Pode parecer algo sem importância ou apenas uma troca de letras, mas foi um grande marco, pois assim, a homossexualidade foi excluída da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1990.

Neste dia, há onze anos, a homossexualidade deixou de ser vista como uma doença, sendo apenas uma das muitas formas de manifestação de identidade sexual.

Não é uma comemoração

O foco deste dia é debater os preconceitos sobre as diferentes identidades de gênero e identidades sexuais e lembrar a todos sobre a importância da liberdade de expressão de sua sexualidade e da criminalização da homofobia.

Durante muitos anos, a comunidade LGBTQI+ lutou para ter direitos básicos como casar com quem ama, por exemplo, ou deixar seus bens para o companheiro quando morrer.

Alguns direitos civis foram dados, é fato, mas o Brasil ainda tem o vergonhoso primeiro lugar no ranking de mortes de pessoas gays e trans no mundo: somos o país que mais mata pessoas por homofobia e transfobia.

Mas o que é homofobia?

A homofobia pode ser definida como o ódio, repulsa, desprezo, antipatia, medo ou aversão à orientação sexual ou identidade de gênero de uma pessoa. A forma como a homofobia é manifestada é bem diversa, acontecendo através de um comportamento hostil, passando por assédio moral e psicológico, discriminação, até violência física e em muitos casos, morte.

O que quer dizer a sigla LGBTQI+?

Esta sigla, que para muitos parece grande ou exagerada, nada mais é do que uma forma de representatividade, de incluir a todas as expressões identidade de gênero e sexualidade não heterossexuais.

  • L – Lésbica: são as pessoas que se identificam como mulher e, em sua sexualidade, preferem também pessoas que se identificam como mulheres;
  • – Gay: são as pessoas que se identificam como homens e têm sua preferência sexual por pessoas que se também se identificam como homens;
  • – Bissexuais: são aqueles que têm interesse sexual por pessoas de ambos os gêneros;
  • – Transexuais, Travestis e Transgêneros: estas são as pessoas que não se identificam com o gênero que lhes é atribuído no nascimento, com base nos órgãos sexuais;
  • Q – Questionando ou queer: este é o termo utilizado para designar aquelas pessoas que não se identificam com os padrões sociais. Elas podem transitar entre os gêneros, sem se rotular;
  • I – Intersexuais: são as pessoas que apresentam variações em seus cromossomos ou nos órgãos genitais. Em decorrência destas variações, não é permitido as identificar como sendo do sexo feminino ou masculino. São aquelas conhecidas no passado como hermafroditas.
  • – Esse “+” significa todas as outras designações que são agregadas à sigla. Como os assexuais, por exemplo, que não se sentem atraídas por nenhum gênero e mesmo os e os aliados, aqueles que se consideram parceiros da comunidade.

O Portal Uaaau deseja uma nova sociedade, baseada na tolerância, garantindo a representatividade, visibilidade e acima de tudo, no respeito a todos e todas.

Fonte: UAAAU

As notícias publicadas e reproduzidas nessa plataforma são de inteira responsabilidade de seus atores (citados na fonte). Dessa forma, os mesmos não traduzem necessariamente a opinião da Advocacia Trabalhista Borges.

Quer saber mais sobre direito trabalhista? Fale com nossa equipe, agora!  

Se você precisa de uma assessoria de direito trabalhista, fale com a gente:

Caso queira enviar seu currículo para trabalhar com a Advocacia Borges