Advocacia Trabalhista Borges

Trabalhadores com salário reduzido ou contrato suspenso vão receber média R$ 752,44

Na última segunda-feira (4), o governo começou a liberar o pagamento a mais de um milhões de trabalhadores. O valor mínimo da parcela é de R$ 261,25, e o máximo de R$ 1.813,00. Ao todo, serão pagos R$ 9,9 bilhões.

A redução de jornada e de salário poderá ter a validade de até três meses, enquanto a suspensão do contrato por 60 dias. O trabalhador que aderir ao acordo poderá ter estabilidade por igual período.

Ainda, segundo o governo, mais de 3,15 milhões de trabalhadores tiveram os contratos suspensos, o que corresponde a 58% do total. Nos casos de redução de jornada e de salário, 886 mil contratos (16%) eram para 50%, 681 mil trabalhadores (12%) para 70%, e 554 mil funcionários (10%) para 25%. Nos casos dos trabalhadores intermitentes, os benefícios correspondiam a 167 mil contratos (13%).

Como acompanhar

Os funcionários podem acompanhar a data do pagamento do benefício emergencial na Carteira de Trabalho Digital. Enfim, para ter acesso aos dados, os trabalhadores devem consultar a aba de benefícios, em que haverá um quadro acima das respectivas áreas para seguro-desemprego e abono salarial.

O benefício é concedido a trabalhadores que tiverem jornada reduzida ou contrato suspenso e ainda auxílio emergencial para trabalhadores intermitentes com contrato de trabalho formalizado, nos termos da Medida Provisória 936/2020.

As informações são do portal Seu crédito Digital

Fonte : JornalContábil

As notícias publicadas e reproduzidas nessa plataforma são de inteira responsabilidade de seus atores (citados na fonte). Dessa forma, os mesmos não traduzem necessariamente a opinião da Advocacia Trabalhista Borges.

 

Se você precisa de uma assessoria de direito trabalhista, fale com a gente:

Caso queira enviar seu currículo para trabalhar com a Advocacia Borges